Avaliação da Influência da Escala do Mapa Litológico nos Modelos de Suscetibilidade a Escorregamentos, no Município de Caeté (MG), Utilizando Métodos Estatísticos

Fazer Download...

Publicada em 18/08/2017

Discente: Larissa Flávia Montandon

Resumo:

As cartas de suscetibilidade a escorregamentos são ferramentas fundamentais no reconhecimento de áreas sujeitas a esse fenômeno e no planejamento territorial, a fim de se evitar as possíveis consequências socioeconômicas associadas. Uma das maiores dificuldades na execução do mapeamento sistemático desse tema é a inexistência de bases cartográficas em escala compatível com o detalhamento pretendido, tal como o mapa geológico. Este trabalho tem o objetivo de avaliar a possibilidade de utilização do mapa de unidade litológica em escala menor do que a escala de trabalho, por meio da ponderação do ganho/perda da qualidade do modelo comparativamente àqueles elaborados com esse parâmetro na escala adequada. Para tanto, o estudo de caso foi desenvolvido no município de Caeté (MG), com a produção de três modelos. O Modelo I se refere àquele com o emprego do mapa litológico na escala 1:25.000, o Modelo II com o mapa litológico na escala 1:100.000 e o Modelo III não utiliza esse parâmetro. Foram aplicadas técnicas de análise de sensibilidade – Área Abaixo da Curva, Accountability e Reliability – a fim de analisar o grau de relevância de cada fator no condicionamento dos escorregamentos. Os métodos de Curva de Sucesso e Curva de Predição foram ampregados para avaliar o grau de adequação e a capacidade preditiva dos diferentes modelos elaborados. De modo geral, o ângulo de inclinação das encostas, a orientação das vertentes e a unidade litológica foram os parâmetros que apresentaram maior importância no desenvolvimento de escorregamentos na área de estudo. A análise de sensibilidade também indicou melhores resultados para a unidade litológica na escala 1:100.000, do que na escala 1:25.000. No que diz respeito ao grau de adequação, o Modelo II obteve resultado ligeiramente melhor que o Modelo I, sendo ambos mais satisfatórios do que o Modelo III. Em relação à capacidade preditiva, os Modelos I e III apresentaram valores maiores que o Modelo II. Tendo em vista os valores das curvas de Sucesso e Predição obtidos, acredita-se que as bases geológicas de menor detalhe podem ser utilizadas sem prejuízos à qualidade do modelo final, com a ressalva de sempre priorizar a validação do modelo em campo.

Abstract:

Landslide susceptibility maps are fundamental tools in the study of prone areas to the development of this phenomenon and in the territorial planning, in order to prevent socio-economic consequences related to landslides. Among the limitations for the systematic susceptibility mapping is the absence of cartographic base in compatible scale, such as the geological map. This dissertation intends to evaluate the possibility to use the parameter lithology in a smaller scale than the one of the final map, through the assessment of the model gain/loss of quality. The case study was developed in Caeté area, in the state of Minas Gerais, and three different models were produced. Model I refers to the one which applies the 1:25.000 lithology scale, while Model II uses the 1:100.000 lithology scale and Model III uses no lithology. For the purpose of analyzing the relevance of each parameter in the explanation of the movement, some sensitivity analysis techniques were applied – Area Under the Curve, Accountability and Reliability – and to estimate the model performance and prediction power, the Success and Prediction Rate Curves were calculated. Generally, the sensitivity analysis demonstrates that slope, aspect, and lithology were the factors which showed more importance in the development of landslides in the study area, being values found on the 1:100.000 lithology scale higher than the ones calculated on 1:25.000 lithology scale. Regarding the model performance, Model II got slightly better results than Model I, both superior to Model III. Considering the predictive power, Models I and III present higher values than Model II. In view of the results of Success and Prediction Rate Curves, the smaller scale geological bases may be applied without damage to the final map quality, prioritizing field validation at all times.

Palavras-chave:

Suscetibilidade a escorregamento, Litologia, Análise de Sensibilidade, Curva de Sucesso, Curva de Predição

Áreas de Concentração:

- Gestão de Riscos em Geotecnia e Desastres Naturais

Orientadores:

- Luís de Almeida Prado Bacellar

Outros Participantes:


Nucleo de Geotecnia da Escola de Minas | Campus Universitário Morro do Cruzeiro, S/N | Ouro Preto/MG - 35.400-000
Mestrado Acadêmico / Doutorado - 031 3559-1164
Mestrado Profissional - 031 3559-1508