Corrosão do Swellex: Um Estudo de Caso na Lamego – Sabará/MG

Fazer Download...

Publicada em 28/08/2017

Discente: David Ribeiro Lima

Resumo:

O swellex foi utilizado como contenção no desenvolvimento da Mina Lamego por mais de 10 anos. Essa situação ocorreu porque Lamego foi inicialmente projetada como uma mina de tempo de vida útil curto e o uso de contenção temporária era a solução que melhor equalizava segurança, custos e produtividade. O desenvolvimento da mina acrescentou novas informações geológicas, aumentando a longevidade do empreendimento, tornando necessário o uso de contenções permanentes. Essa mudança ocorreu com a implantação do tirante com resina, resolvendo o problema a partir do local onde passou a ser instalado, mas existe um passivo que implica na segurança e produtividade. Dessa forma, é necessário conhecer o tempo de vida útil do swellex para direcionar a reposição de contenção. Lamego é uma mina rasa, com profundidades em torno de 600m. Não há um campo de tensões que provoque esforços capazes de comprometer o swellex. Portanto, entende-se que a ineficiência da contenção é devido à corrosão ao longo do tempo. Não são conhecidos estudos sobre a corrosão do swellex no Brasil. No exterior há estudos descritivos da corrosão de reforços. O trabalho de Villaescusa et al (2007) propõe uma classificação da corrosão em ambiente de mina subterrânea a paritr do monitoramento da corrosão em tempo real de medição, para condições ambientais simuladas em laboratório (câmaras de corrosão) e in situ. O trabalho aqui realizado foi classificar a corrosão na Mina Lamego a partir da proposta de Villaescusa et al (2007) e relacionar os resultados com testes de tração para estimar o tempo de vida útil do swellex. A estimativa obtida pemitiu observar a diferença de durabilidade do swellex em função da ausência ou presença de umidade no maciço e o tempo de vida útil curto dessas contenções quando expostas à água subterrânea.

Abstract:

The swellex was used as the development support at Lamego Mine for more than 10 years, as Lamego was initially planned for a short life of mine. The use of such temporary supports was the solution that best equalized safety, costs and productivity as the mine was developed and new geological information were acquired, the logevity of the enterprise was increased; therefore the use of permanent supports was deemed necessary. Resin rebar were then the choice for solving the problem where it was inicially installed. There is an amount of swellex installed previously which can compromise safety and productivity. Therefore, it is necessary to estimate the swellex’s lifetime to direct the reposition of support. Lamego is a shallow mine, with dephts around 600m. There is not a stress field that cause efforts capable of softening the swellex. Thus, it is understood that its ineficiency is due to timewise corrosion. There are not known studies about swellex corrosion in Brazil. Some descriptive studies of corrosion have been done abroad. Villaescusa et al (2007) purposed a corrosion classification in underground mine environment from corrosion monitoring in real time measurements for simulated environmental conditions in laboratory (corrosion chambers) and in situ. This study intends to classify the corrosion at Lamego Mine using proposition discussed by Villaescusa et al (2007) and correlate the results with pull tests to estimate the swellex’s lifetime. The estimation obtained allowed to observe the swerllex’s durability difference between dry and wet rock mass conditions and the short lifetime of theses supports when exposed to underground water.

Palavras-chave:

swellex; corrosão; tempo de vida útil; testes de tração

Áreas de Concentração:

- Geologia de Engenharia e Geotecnia Ambiental
- Geotecnia Aplicada à Mineração

Orientadores:

- Rodrigo Peluci de Figueiredo

Outros Participantes:


Nucleo de Geotecnia da Escola de Minas | Campus Universitário Morro do Cruzeiro, S/N | Ouro Preto/MG - 35.400-000
Mestrado Acadêmico / Doutorado - 031 3559-1164
Mestrado Profissional - 031 3559-1508